Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

 


O amor

14.02.17

O amor é uma coisa que dá nas pessoas na Primavera. Dá também nas outras estações mas com menos força e até dá muito no Verão mas a minha avó diz que isso é rebaldaria que também é uma coisa que dá nas pessoas mas parece que é melhor. Às vezes o amor atinge a gente  com muita força e por isso devemos olhar para os dois lados antes de atravessar e faz com que se soltem umas bolinhas pinchonas como nos reclames dos videos mas que se chamam hormonas e que saltam bastante. Quando as pessoas são atingidas pelo bicho do amor ficam sem perceber que têm mau hálito e começam a falar-nos ao ouvido sempre da mesma coisa que é o amor que está dentro a fazer saltar as bolinhas pinchonas que se chamam hormonas embora a minha tia diga que também faz saltar outras bolas mas eu isso ainda não entendi porque sou ainda pequeno. Quando as pessoas ficam assim desenham muitos corações nas árvores e nos papéis do escritório mas o amor não é um coração é um menino com asas tipo passarinho mas com mais caracóis que tem um arco na mão porque vai desfilar nas marchas de Lisboa e que tem um paninho a tapar a pila. Mesmo que ele voe muito depressa o paninho tapa sempre porque é o paninho daquele mágico com olhos esbugalhados que anda na televisão. A gente não deve gostar muito deste amor porque vai presa como aconteceu a um senhor da Casa Pia que aquilo até foi uma pena. O amor também se oferece porque eu ouvi o namorado da minha prima a oferecer muito à minha prima e a dizer toma amor toma amor toma amor quando os meus pais estavam a trabalhar e eu tive de vir embora mais cedo da escola porque havia greve. O amor também dá fraqueza porque a minha prima fartou-se de dizer que ia desmaiar. O amor também dá nos cães e torna-os esquisitos porque se agarram às pernas das pessoas a dançar com a língua de fora e depois a minha tia que tem dois vadios tem de lhes atirar água. Os vadios da minha tia são os cães porque ela ao marido chama porco apesar da minha avó achar que ele também é vadio. O amor às vezes é muito esquisito e dá para brincar. A minha irmã até comprou um foguetão muito engraçado que trabalha a pilhas e abana todo mas que não levanta voo porque eu já experimentei atirar com aquilo ao ar e apanhei mas foi um estalo da minha irmã que me disse que aquela coisa era o seu único amor e o único voo que fazia era o dela e eu não entendi muito bem mas também não interessa porque a minha avó diz que ela é uma frustrada e isso deve ser uma doença que faz com que as pessoas não digam coisa com coisa. Também apanhei um estalo quando perguntei à minha tia o que era o amor oral e anal mas isso foi outra coisa diferente que depois conto. Eu não gosto muito de levar estalos mas a minha tia ficou cheia de nervos porque estava a limpar a louça e deixou cair os pratos e partiu dois. O amor parece ser uma coisa boa mas dá muitos estalos. Eu gosto muito do amor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gaffe



3 coisas escritas

De Maria Araújo a 14.02.2017 às 13:00

Fico encantada com as histórias do Gui.

De Gaffe a 22.02.2017 às 10:05

O Gui pede para te dizer que a irmã comprou o foguetão quando esteve em Inglaterra a trabalhar e que vale todos os pennies que deu por ele.

De M.J. a 21.02.2017 às 14:41

quanto custou o figuetão da tua irmã, gui? podes perguntar-lhe?

Escrever uma coisinha